seguro_celular

Com os celulares ultrapassando os valores de R$ 1mil, R$ 2 mil e até R$ 3 mil, os seguros para celular têm ganhado cada vez mais adeptos. A maioria dos usuários ainda fica em dúvida se vale a pena adquirir os serviços, pois algumas seguradoras não cobrem, por exemplo, furtos simples, nem reparação, em muitos casos.

Além do preço, o valor pago pelo usuário em caso de ocorrência de sinistro (franquia) também é importante, assim como a avaliação da cobertura oferecida. Nos planos básicos, ela inclui indenização apenas em caso de roubo ou furto qualificado — quando a integridade física do usuário foi ameaçada na ação. No caso de furto simples, como o furto de um celular dentro de uma bolsa, o segurado não recebe indenização. Danos físicos e elétricos podem ser indenizados se o usuário contratar coberturas adicionais por um preço maior.

O pagamento da indenização pode ser feito em dinheiro, ou por meio da reposição de outro aparelho similar ou igual, o que vai depender do contrato.  Na seguradora Porto Seguro equivale a 10%.

Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/tecnologia/noticia/2015/03/saiba-como-funciona-o-seguro-para-celular-4719799.html