escolhas-ans-3

Com tantas notícias desorientadoras publicadas em todas as mídias, principalmente nas mídias sociais, quem tem que escolher um novo plano em função de encerramento de contrato ou de mudança de condição econômica ou em função de reajustes considerados intoleráveis, pode ter dificuldade para fazer uma escolha segura. Felizmente, podemos contar com alguns indicadores produzidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS),  que publicou recentemente em 23/09/2016 os resultados do Programa de Qualificação da Saúde complementar.

Este programa avalia anualmente o desempenho das operadoras de planos de saúde por meio do Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS).

Isso dá ao consumidor uma ferramenta adicional para avaliar as alternativas de operadoras e subsidiar suas decisões no momento de contratar um plano de saúde ou de trocar de  operadora. Pelo lado do mercado, trata-se de uma medida importante para a indução da melhoria de qualidade e de estímulo à concorrência conforme avalia a diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira.

O IDSS é conhecido como a “nota” das operadoras. O resultado do índice demonstra o comportamento do mercado e é um importante parâmetro para os 48,3 milhões de beneficiários de planos de assistência médica e para os 22,3 milhões de consumidores  contratantes de planos exclusivamente odontológicos que compõem o setor de planos de saúde no Brasil.

O programa avaliou a atuação de 975 operadoras, sendo 695 do segmento médico-hospitalar e 280 exclusivamente odontológicas, ao longo de 2015. Desse total, 25,9% ficaram com nota entre 0,80 e 1,00 (nota máxima) e 54,9% ficaram com nota entre 0,60 e 0,79, num total de cinco faixas que vão de 0 a 1.

Confira no gráfico abaixo:

DISTRIBUIÇÃO DAS OPERADORAS MÉDICO-HOSPITALARES E EXCLUSIVAMENTE ODONTOLÓGICAS POR FAIXAS DO IDSS (ANO-BASE 2015)

grafico-planode-saude-ans

faixas-ans

A ANS considerou avaliar quatro dimensões:

tabela-001-ans
RESULTADOS DA ANÁLISE

De acordo com os dados de 2015, 160 empresas (23%) de assistência médica ficaram com notas entre 0,8 e 1 ponto. Juntas, essas operadoras concentravam 21,82 milhões de beneficiários (44,27%) no ano passado. No grupo seguinte, com notas entre 0,6 e 0,79, ficaram 417 operadoras (60%) de assistência médico-hospitalar, que tinham cobertura de 24,57 milhões de clientes (49,85%) no período avaliado. Outras 19 empresas tiveram notas entre 0,40 e 0,59 e quatro pontuaram na faixa de 0 a 0,19.

Com relação aos planos exclusivamente odontológicos, 93 operadoras (33,21%) alcançaram notas entre 0,8 e 1 ponto do IDSS, com base nas informações de 2015. Essas empresas concentravam 10,75 milhões de beneficiários no ano passado (69,47%). De acordo com os dados, 118 empresas (42,14%) da segmentação odontológica tiveram notas entre 0,6 e 0,79. Esse grupo concentrou  4,13 milhões de pessoas (26,68%). Duas empresas tiveram notas entre 0 e 0,19.

NÚMERO DE OPERADORAS E BENEFICIÁRIOS, POR SEGMENTAÇÃO ASSISTENCIAL E FAIXA DO IDSS 2016 (ANO-BASE 2015)

ans-resultados-pequisa

Outra forma de fazer uma contratação mais segura é contar com a ajuda de corretoras que oferecem um serviço de apoio consultivo, considerando as necessidades do cliente e ponderando seu perfil, a análise das redes oferecidas pelas operadoras, a intenção de utilização, as principais localidades que o cliente tem preferência para utilização dos serviços, bem como, dependendo do perfil de cada beneficiário, quais são as melhores opções de atendimento oferecidos por cada plano, não se detendo  apenas na variável preço, por mais que esta seja um dos fatores importantes para a tomada de decisão.

Empresas como a Pluriclub, são especializadas não só em analisar as condições para indivíduos, mas também, para pequenas e grandes empresas.

Você pode conferir os resultados para sua operadora atual no link abaixo:

INDICADORES DE QUALIDADE DA ANS