Os 5 Alimentos que Ajudam a Aumentar a Imunidade

alimentos_saudáveis

Os Alimentos que Ajudam a Aumentar a Imunidade de forma simples e natural. Além disso, permanecer bem durante a temporada de gripe significa aderir a uma dieta equilibrada. Evitar alimentos processados, grãos e açúcares irá percorrer um longo caminho no fortalecimento do seu sistema imunológico. Além de saber o que você deve evitar, você também deve estar ciente de certos alimentos que são carregados com nutrientes que irão apoiar seu sistema imunológico. Comer uma dieta nutritiva é mais eficaz do que tomar suplementos ou ser vítima de vacinas, o que o expõe a riscos para a saúde muito pior do que a gripe. Então, confira Os 5 Alimentos que Ajudam a Aumentar a Imunidade.

Laranja: A Laranja é um dos melhores alimentos que ajudam a aumentar a imunidade. Além disso, a Vitamina C é um de seus principais nutrientes, conhecida por fortalecer o sistema imunológico. Além disso, a lista de substâncias importantes continua com fibras e Potássio. O primeiro atua contra prisão de ventre, já o segundo auxilia no controle da pressão arterial.

Limão: O Limão é um dos principais alimentos que ajudam a aumentar a imunidade. Além disso, a Vitamina C aparece novamente nesse parente da Laranja, mas não para aí: contém ainda o limoneno, encontrado em sua casca. Ele penetra com facilidade em todos os tecidos e células do organismo e é um poderoso solvente das toxinas e gorduras.

Acerola: A Acerola é uma boa opção de alimentos que ajudam a aumentar a imunidade. Por conter boa quantidade de Vitamina C, a Acerola estimula, e muito, a produção de anticorpos, protegendo o corpo contra elementos que podem causar diversas doenças, como gripes e resfriados.

Mel: O mel é um excelente alimento que ajuda a aumentar a imunidade. Além disso, o mel concentra compostos antioxidantes que bloqueiam as enzimas necessárias para multiplicação dos invasores do corpo. O mel ainda inibe a bactéria causadora da tosse. Além disso o alimento auxilia no funcionamento intestinal e na melhora de problemas respiratórios em geral.

Gengibre: O Gengibre é um dos melhores alimentos que ajudam a aumentar a imunidade. Contém uma substância chamada gingerol, que protege o corpo contra fungos e bactérias. A planta ainda integra a formulação de xaropes por causa de sua ação anti-inflamatória e antibiótica.

Obs: A Vitamina C precisa ser ingerida diariamente, pois não se faz reserva dessa substância no organismo.

Fonte: Dicas de Saúde

CUIDADOS COM A CASA MUITO IMPORTANTES E QUE VOCÊ TEM QUE SABER

cuidados_casa

Vire sempre o colchão

Uma coisa bem simples, mas que ninguém se lembra de fazer, é virar o lado do colchão na cama. Ao fazer isso, você evita que ele se deforme, por ser sempre usado de um lado só. Essa atitude também te ajuda a prevenir a tão indesejada dor nas costas.

Ao manter essa rotina e se organizar num período certo para rotacionar o colchão, geralmente uma vez por mês, você ainda aumenta a sua vida útil.

Lave os cobertores quando o inverno acabar

O inverno pede muitos cobertores e edredons quentinhos, não é mesmo? Macios e cheirosos eles nos protegem durante as épocas mais frias do ano, mas sujam assim como qualquer roupa de cama e também precisam ser lavados.

Então, assim que o período de inverno terminar, antes de guardar seus cobertores e edredons, lave-os. Isso faz com que você evite o cheiro ruim e também os fungos. Lembre-se também de guardá-los em embalagens adequadas, geralmente a vácuo, para que seja possível poupar espaço.

Higienize sempre estofados e tapetes

A mesma dica dos cobertores pode valer para outras coisas em nossa casa, como os tapetes, carpetes e estofados. É muito importante a sua higienização periódica, já que esses objetos acumulam muita poeira e microrganismos bastante nocivos. Portanto, lave ou mande lavar os tapetes e também faça a limpeza correta dos seus estofados.

Limpe o interior da geladeira

Uma coisa que poucas pessoas se atentam para limpar com frequência é o interior da geladeira. Esse eletrodoméstico acumula sujeira assim como qualquer coisa na cozinha e precisa ser limpado para evitar problemas como o mau cheiro.

Você pode limpar com detergente neutro e uma esponja macia — para não agredir a geladeira. Como se trata de um local que armazena alimentos, esse cuidado é ideal até mesmo para a saúde.

Tenha plantas em casa

Outros agentes também podem contaminar a sua casa, como é o caso da fumaça ou do pó. Pessoas que fumam ou que têm lareira em casa, geralmente, têm esse problema que faz muito mal à saúde: mofo, fungos, poeira, bactérias e outros microrganismos que atacam, principalmente, em épocas de clima mais seco.

Uma solução prática para combater esses agentes nocivos, além da limpeza, é a manutenção de plantas ou até mesmo hortas em casa. Elas funcionam como um filtro que absorvem poluentes. Portanto, quanto mais verde em casa, melhor!

Desligue as coisas quando houver chuvas fortes

Sempre que surgir um sinal de chuva forte, você já precisa estar atento para desligar a luz, equipamentos elétricos e eletrônicos. Isso evita que as suas coisas se queimem com as descargas elétricas! Mas alguns outros cuidados também precisam ser tomados.

Também é bom deixar seus móveis e eletrodomésticos sempre fora do alcance da água, fechar os registros (de água e gás) e ter sempre pilhas e lanternas em condições de uso em casa. Prefira as lanternas em vez de velas, lamparinas e similares, pois elas podem causar acidentes.

Tome alguns cuidados quando for viajar

Alguns cuidados importantes devem ser tomados até mesmo quando você não está em casa. Não comente que vai ficar fora o dia todo ou que vai viajar com estranhos, por exemplo. Pode ser um chamariz para furtos!

Quando for necessário, comunique à um vizinho do bairro ou parente de confiança e combine com ele visitas frequentes para saber se está tudo bem com a sua casa. Isso também demonstra que há circulação de pessoas no local e a casa não está vazia.

Se for ficar fora por um período mais longo, opte por suspender a entrega de correspondências, pois quando acumuladas na caixa de correios, pode dar sinal de que não há ninguém na residência.

Evite também deixar dinheiro e joias em casa, para não ter surpresas indesejáveis no caso de sua casa ser invadida quando você estiver fora. Guarde suas coisas de valor em cofres ou até mesmo em um banco, pois é muito mais seguro.

Mantenha a cozinha sempre limpa

A cozinha, assim como o banheiro, é um ambiente muito utilizado na casa e requer bastante cuidado e limpeza. Portanto, limpe periodicamente os azulejos, a pia e os armários (principalmente os que armazenam alimentos).

Com relação aos alimentos, lave sempre as mãos para prepará-los, a fim de evitar contaminação. Muitas pessoas gostam de usar luvas de limpeza, mas é importante também trocá-las com certa frequência.

Evite deixar água acumulada

Todo o cuidado com essa questão é pouco! Hoje, muito mais do que um cuidado, evitar água acumulada em casa é um dever de todos. O Aedes aegypti tem causado muito estrago por aí e todos precisamos nos conscientizar.

Como sua reprodução acontece em água limpa e parada, algumas medidas precisam ser tomadas sempre:

Deixar tonéis e caixas d’água tampadas;

Fazer a limpeza constante das calhas;

Não deixar garrafas vazias com o bocal virado para cima, a fim de evitar o acúmulo de água;

Manter as lixeiras fechadas;

Fazer a limpeza dos ralos e colocar uma tela de proteção;

Preencher com areia os pratinhos de vasos de plantas e fazer a limpeza semanalmente;

Limpar os potes de água dos animais de estimação com escova e produtos adequados;

Retirar a água que pode acumular atrás da máquina de lavar roupa e na bandeja atrás da geladeira.

Não deixe roupas sujas no banheiro

Deixar o cesto de roupas sujas no banheiro pode ser um grande problema mesmo que esteja bem fechado. As roupas no banheiro podem acumular umidade e fungos, bem como bactérias se ficarem por lá por alguns dias. Roupas íntimas, principalmente! É bom lavar tudo o quanto antes e não deixar acumular.

Guarde bem os produtos químicos e de limpeza

Outro cuidado importante para termos em casa é saber guardar adequadamente os produtos de limpeza e químicos. É recomendado que esses materiais químicos fiquem em local seco, arejado e bem longe do alcance de bebês, crianças ou animais. Evite também fazer essa armazenagem perto de alimentos. A mesma regra ainda vale para medicamentos!

Tenha cuidado com a lavagem de roupas

Quando for lavar roupa, separe a pilha de roupa suja em três partes: roupas claras ou brancas, coloridas e roupas que mancham. Lave-as separadamente! É importante fazer isso para evitar que peças claras manchem ou roupas mais escuras se encham de pelos, por exemplo.

Se a roupa for nova, é bom lavá-la até mesmo separadamente na primeira vez, para testar se ela solta tinta ou não. Também é importante ressaltar que é bom ter um lugar em casa para secar tudo à sombra.

Cuidados com a casa são essenciais para vivermos bem e como foi possível perceber, não tem nada de difícil. É possível manter a casa limpa, bem cuidada, longe de perigos e sempre confortável, não é mesmo? Compartilhe essas dicas nas redes sociais e auxilie outras pessoas!

Fonte: Precon

IMPORTÂNCIA DE LAVAR AS MÃOS

lavar_as_mãos

Lavar as mãos, muitas vezes, é considerado um ato simples e sem grande importância. Todavia, a higienização desse órgão pode ser considerada como uma medida de prevenção contra várias doenças, podendo, inclusive, salvar vidas.

Em todo nosso organismo existem micro-organismos que vivem harmoniosamente sem nos causar nenhuma doença. Algumas bactérias, por exemplo, vivem em nosso trato digestivo e são essenciais para a manutenção da saúde desse sistema. Entretanto, também existem micro-organismos que, em contato com nosso corpo, podem causar problemas graves, tais como infecções hospitalares e respiratórias, diarreia e gripe, como a H1N1.

Uma grande quantidade de organismos entra em contato com o nosso corpo inicialmente pela mão. Isso acontece porque a mão frequentemente está em contato com superfícies que podem estar contaminadas (maçanetas de portas, caixas eletrônicos e barras dos transportes públicos) e até mesmo com pessoas doentes. É comum, por exemplo, cumprimentarmos pessoas com um aperto de mão mesmo quando estão com alguma enfermidade. Nesse momento, pode haver a troca de micro-organismos patogênicos.

A via de transmissão de várias doenças poderia ser facilmente quebrada se todas as pessoas lavassem as mãos com uma maior frequência. É importante lavar as mãos, principalmente, antes de se alimentar e preparar alimentos, após usar o banheiro, tossir, espirrar, assoar o nariz, brincar com animais e manusear o lixo e antes e após cuidar de ferimentos e visitar pessoas hospitalizadas.

Vale destacar que os cuidados com a higienização das mãos também são fundamentais para os profissionais da saúde, sendo recomendada para esse público a lavagem sempre antes e após ter contato com um paciente, antes de realizar procedimentos e após se expor a fluidos corporais. Essas medidas são essenciais para evitar que o paciente seja contaminado por micro-organismos provenientes de outras pessoas e também para proteger os profissionais da saúde de possíveis doenças.

higienização

A lavagem das mãos pode ser feita com água e sabão, sendo essa prática simples responsável pela redução de contaminação com uma parcela de micro-organismos adquiridos pelo contato com pessoas e objetos, além de sujeira e substâncias orgânicas. Para uma limpeza ainda maior, utilizam-se agentes antissépticos, como o álcool 70%.

CURIOSIDADE: De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), doenças como a diarreia poderiam ser evitadas e reduzidas em até 40% se todas as pessoas lavassem adequadamente as mãos.

Fonte: Brasil Escola

Você sabe calibrar pneu corretamente?

pneu

Calibrar pneu é uma tarefa tão simples que, muitas vezes, chega a ser esquecida pelo motorista. Entretanto, a calibragem garante segurança ao veículo, conforto aos passageiros e ainda reduz o consumo de combustível do veículo.

A manutenção periódica dos pneus, assim como outros itens do carro, como freios, baterias e suspensão, precisa ser acompanhada de perto pelo dono do automóvel, pois rodar por aí com pneus muito vazios ou cheios demais pode causar prejuízos.

A área específica do pneu que entra em contato com o solo é definida pela calibragem de cada veículo de acordo com a carga. Se os pneus estiverem murchos, o motor vai fazer mais força para que o veículo se movimente, e, consequentemente, gastará até 20% mais combustível, cerca de R$ 600 por ano. Além disso, a baixa ou alta calibragem implica em uma distância de frenagem superior em relação ao veículo da frente e no risco de aquaplanagem, pois a estabilidade e a aderência ao solo são reduzidas. Com 7 libras a mais ou a menos do indicado, a vida útil deste item pode ser comprometida. Se estiverem cheios demais, haverá mais desgaste no centro e, vazios, as laterais serão mais afetadas. Tudo isso sem contar o desconforto no interior do veículo, já que os ocupantes poderão sentir as oscilações das ruas e das estradas facilmente.

Qual é a calibragem correta?

Ao levar o automóvel até um posto de gasolina ou oficina que possua o equipamento de calibragem, é comum que o frentista ou o mecânico perguntem se a calibragem vai ser de 28 ou de 30 libras. No entanto, apesar da experiência destes profissionais, não encha os pneus sem antes conferir a regulagem indicada pelo fabricante.

Os valores recomendados costumam ficar no manual de instruções que acompanha o veículo, na parte interna da porta ou na tampa do tanque de combustível. A informação indica a regulagem de pressão para os pneus do eixo dianteiro e traseiro, pois cada um tem necessidades diferentes e depende do tamanho do aro que está sendo usado. Se o carro estiver com o porta-malas em uso e diversos ocupantes, a pressão deve aumentar.

Quando calibrar pneu?

É necessário ficar de olho no estado dos pneus, pois o aspecto de murcho aponta urgência na calibragem. Entretanto, essa necessidade nem sempre é visível e, mesmo que as rodas pareçam estar com aparência perfeita, elas podem estar descalibradas.

Para evitar surpresas desagradáveis, é recomendável que o motorista realize o enchimento dos pneus toda semana ou, no máximo, a cada 15 dias, e, preferencialmente, com os pneus frios, ou seja, que tenham rodado menos de 3 quilômetros até o local em que o procedimento será efetuado.

Onde encher?

Os aparelhos para calibragem são encontrados em postos de combustíveis, em oficinas especializadas em serviços automotivos e em lojas que vendem pneus. Nos dois últimos, os equipamentos costumam ser mais confiáveis, ter a regulagem precisa e ser ajustados com frequência quando comparados aos dos postos de abastecimento. Em qualquer um dos locais, os profissionais serão capazes de ajudar no manuseio do dispositivo.

É importante se atentar para comparecer a um local próximo, já que os pneus não devem estar aquecidos na hora de realizar essa tarefa.

E o estepe?

Um imprevisto pode acontecer a qualquer momento, e, se for necessário usar o pneu estepe, ele deve estar pronto para sair rodando em perfeitas condições no veículo. Por isso, também deve ser calibrado semanalmente ou quinzenalmente, com uma ou duas libras a mais que o indicado, já que, se tudo der certo, ele ficará armazenado no porta-malas e pode esvaziar rapidamente.

De preferência, o estepe deve ter o mesmo desenho dos demais pneus do veículo e a medida do aro deve ser a mesma. Geralmente, usar uma mesma marca de pneu em todas as rodas, inclusive no reserva, resolve a situação e evita problemas de transmissão ao conduzir o carro.

Os pneus do veículo devem ser compreendidos como item de segurança e, por isso, revisados constantemente. Além disso, transitar com os pneus carecas pode render uma infração gravíssima, com multa e 7 pontos na carteira de habilitação. Sem o estepe, a infração é considerada grave, com multa de R$ 127,69.

O custo de cada pneu de qualidade pode chegar a R$ 200 para os carros populares. No entanto, se esse investimento for feito com prudência, pode poupar recursos financeiros que vão além das multas, como o combustível e, o mais importante: protege a vida de cada passageiro.

Para proteger seu carro e as pessoas que ele transportar, não deixe de calibrar pneu corretamente e também possuir seguro auto. Afinal, a calibragem errada dos pneus não é o único risco que o seu automóvel corre.

Fonte: BemMaisSeguro.com

Malefícios do Fast-Food

fast_food

Fast-Food é um termo em inglês que significa “comida rápida”. São considerados Fast-Food alimentos preparados num pequeno intervalo de tempo, que ficam pré-prontos no estoque do estabelecimento.

Na maior parte das vezes, os alimentos de Fast-Food são desprovidos de nutrientes básicos para o bom funcionamento do corpo humano, e fartos em gorduras e açúcares. A atual sociedade, na qual as pessoas têm pouco tempo para realizar atividades pessoais, inclusive para comer, produz, a cada dia, mais consumidores deste tipo de alimento, e aumenta as taxas de obesidade e outros problemas alimentares, como até mesmo a desnutrição.

Muitas crianças crescem em meio às redes de Fast-Food, que veem nos pequenos um potencial grupo de consumidores. Comidas muito saborosas, com muitos elementos como molhos, frituras, queijos e nas sobremesas sorvetes, caldas, chocolates, enfim, uma enorme lista de ingredientes sedutores que fascinam até mesmo adultos, o que faz das crianças alvos fáceis de serem persuadidos.

A comida rápida e de baixo custo dos Fast-Food está cada vez mais incorporada aos hábitos alimentares do indivíduo pós-moderno, no entanto os perigos envoltos neste tipo de prática estão gradativamente maiores. Os índices de doenças coronarianas, obesidade e diabetes na atualidade aumentam a cada ano, chegando a níveis preocupantes. O sedentarismo, atrelado à mesma falta de tempo para realizar as refeições e outras atividades desvinculadas do ambiente profissional, é mais um agravante da situação. A saúde do ser humano contemporâneo está sendo deixada de lado em virtude do mercado de trabalho cada vez mais exigente e detentor do tempo do indivíduo.

Além de estes alimentos serem ricos em gorduras e açúcares, na maioria das vezes os consumidores comem dirigindo, em frente ao computador ou ao telefone, situações em que a concentração não está na mastigação, que fica prejudicada, e sendo está o primeiro estágio da digestão, faz com que esta sim se dê precariamente, prejudicando toda a absorção dos nutrientes, já poucos neste tipo de alimento, pelo corpo.

Comer em Fast-Foods também não é expressamente proibido. No entanto, é necessário que se tenha bom senso ao frequentar tais restaurantes. Ter uma alimentação balanceada, rica em nutrientes e praticar exercícios físicos mantém o corpo saudável, e quem é saudável pode dar-se ao luxo de, esporadicamente, ir a algum estabelecimento de Fast-Food. Isto não deve tornar-se uma rotina, nem substituir a alimentação básica. Assim como os adultos, as crianças também podem comer alimentos de Fast-Food, mas em pequenas quantidades e esporadicamente, isto jamais deve tornar-se parte do cotidiano.

Fonte: InfoEscola

Cuidados na hora de viajar de carro

viagem

Viajar de carro é uma verdadeira delícia! Com uma independência muito maior para curtir paisagens e parar onde quiser, muitas pessoas têm trocado as filas quilométricas dos aeroportos pelas viagens sobre quatro rodas. Se você é uma dessas pessoas, também já percebeu que precisa adotar certas medidas antes de cair na estrada, não é mesmo?

Conheça agora sete cuidados que você precisa ter na estrada!

  1. Faça uma revisão mecânica

Para trafegar com segurança, é muito importante saber qual a condição do carro. Dê uma checada na iluminação do veículo, reparando se freios, faróis e setas estão em perfeito funcionamento.

Além disso, para uma análise mais profunda, não deixe de levar o carro a um mecânico com certa antecedência. Assim, você viaja com os níveis de óleo em dia e com os demais cuidados já resolvidos. Antes de começar a viagem, não deixe de calibrar os pneus (inclusive o estepe), para o trajeto ficar ainda mais seguro.

  1. Evite sair na hora do rush

Não importa se você está saindo para relaxar e se divertir ou para uma viagem a trabalho: evite os horários de pico. Assim, você se desgasta menos e diminui seu tempo dentro do carro — e o estresse também. Saia bem cedo pela manhã ou à noite, depois das 20h.

  1. Esteja sempre de olho no nível de combustível

Para não sofrer com nenhum tipo de imprevisto, é bom sempre dar aquela checada no nível de combustível do carro. Quando ele chegar mais ou menos em ¼ do tanque, é hora de reabastecer. Não espere o marcador descer muito além disso ou ficar vermelho, pois nunca se sabe onde se encontra o próximo posto.

  1. Pare de 3 em 3 horas

O ideal é parar para descansar periodicamente. Assim, você para um pouco, relaxa a mente e alonga as pernas. Essa medida ainda é considerada desnecessária por alguns motoristas, mas pode te livrar de muitos acidentes, além de dores e cansaço.

Por mais que muitas pessoas não percebam, seu corpo e sua mente vão ficando fatigados e é melhor parar para descansar um pouco. Aproveite o momento para usar o banheiro e comer algo, assim sua energia é revigorada.

  1. Tenha comidas e bebidas com você

Ter comidas e bebidas no carro é uma medida preventiva, porque nunca se sabe o que a estrada reserva. Pode ser que você fique parado em um engarrafamento, por exemplo, então é bom ter água e um lanche leve para aguentar a situação com mais tranquilidade.

  1. Tome cuidado com os assaltos

Você deve estar se perguntando como se prevenir de um assalto em uma viagem de carro, certo? Pois bem, muitas pessoas espalham aos quatro ventos que vão viajar e acabam despertando o interesse dos assaltantes. Eles podem aproveitar para entrar na sua casa, caso a família toda tenha saído, ou ainda parar o veículo e pegar o dinheiro que você reservou para esse momento.

Outra dica importante é procurar viajar durante o dia. Assim você evita assaltos, consegue ver melhor onde vai parar, etc.

  1. Tenha direção defensiva

A direção defensiva ainda é um dos atributos mais importantes antes de viajar de carro. Assim, você dirige de forma mais prudente e tem cuidado em todas as situações, medida que evita muitos acidentes e preserva vidas. Tenha calma e pense que esse momento deve ser incrível — para você e todos os envolvidos.

Seguindo essas dicas, fica bem mais fácil e seguro viajar de carro. Não deixe de adotar esses pontos antes de pegar a estrada e aproveite o momento.

Fonte: Carcheck

Como prevenir doenças respiratórias

doenças_respiratórias

Com a chegada das estações mais frias e secas do ano, há um aumento significativo na incidência de gripes e resfriados. O ar frio propicia a circulação de vírus e influencia diretamente no aumento das doenças respiratórias, e não são apenas as crianças e os idosos que devem se prevenir. Pessoas predispostas às alergias, rinite, sinusite, bronquites, asma e outras doenças respiratórias são as que mais sofrem as consequências das baixas temperaturas.

Manter a hidratação do corpo é indicação de todo médico. Além da água e do chá, dê preferência para as sopas de legumes e os sucos de frutas que contenham vitamina C, que ajudam na prevenção de gripes e resfriados.

Evite ambientes fechados e com ar condicionado, preferindo sempre lugares arejados e limpos. Abra bem as janelas para renovar o ar e faça passeios e atividades físicas ao ar livre.

Se você é fumante, faça um esforço para abandonar o cigarro. O tabagismo é fator agravante para doenças respiratórias e pode levar a problemas mais graves no futuro.

Bichos de pelúcia, tapetes, cortinas e cobertores de lã abrigam os ácaros, aqueles agentes que não são vistos a olho nu, mas que são um perigo para a saúde respiratória, principalmente para quem é alérgico.

Por isso, evite ter esses itens em casa. Caso não seja possível, o ideal é mantê-los sempre bem higienizados e longe de poeira.

Respire sempre pelo nariz e nunca pela boca, pois as narinas filtram e aquecem o ar, o que melhora muito os sintomas desagradáveis das doenças respiratórias. Para evitar o desconforto, lave o nariz com frequência e umidifique com soro fisiológico.

As campanhas de prevenção têm sido muito claras: as mãos são a principal fonte de contágio de doenças como a gripe e o H1N1. Por isso, lave as mãos sempre que puder ou se lembrar.

Vírus são transmitidos através do espirro, tosse, saliva, e, indiretamente, por meio das mãos, que acabam contaminando o nariz, boca e olhos. Na falta de água e sabão, tenha álcool gel sempre à mão.

Adultos também precisam manter a vacinação em dia, e, se você pertence a algum grupo de risco, já existem vacinas gratuitas contra a gripe disponíveis nos postos de saúde. Caso contrário, também é possível se vacinar em clínicas particulares.

Locais de grande público, como teatros, cinemas, casas noturnas e igrejas são propícios à disseminação de vírus e germes. Se você já está doente, trate os sintomas com medicamentos apropriados e fique em casa de repouso e à base de líquidos. Só procure hospitais caso os sintomas se agravem, pois, é lá que estão os doentes que podem transmitir mais vírus.

Uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental para reforçar seu sistema imunológico. Alimentando-se bem, você estará prevenindo doenças de qualquer tipo, inclusive as respiratórias!

Fonte: hipolabor

Seguro-Fiança

seguro_fiança

O seguro pode ser contrato por toda vigência do aluguel, sendo possível parcelar o valor da garantia; alguns contratos cobrem até a pintura do imóvel

O seguro-fiança é uma opção de garantia para quem deseja alugar um imóvel, mas não possui um fiador.

“É preciso conhecer muito bem a pessoa e ter plena confiança em sua honestidade para ser seu fiador. Em caso de inadimplência, quem sofrerá as consequências será o fiador”, explica o especialista em Direito Imobiliário, Carlos Samuel de Oliveira Freitas.

Um dos motivos para que a modalidade venha ganhando cada vez mais espaço nos contratos de alugueis, já que vale como garantia e segurança tanto para o proprietário do imóvel, quanto para o inquilino.

Além de dispensar o fiador assegurar o valor do aluguel, o seguro cobre todas as obrigações locatícias, como multas, encargos e danos ao imóvel. “O seguro beneficia os dois lados. Oferece mais comodidade ao inquilino e segurança ao proprietário, já que é possível contratar o seguro com cobertura para todos os tipos de locação, não havendo risco de ter prejuízo”, conta Freitas.

Conheça melhor

Para contratar esse tipo de seguro, é importante que o consumidor procure a orientação de um profissional. O custo fica, em média, o valor de um aluguel e meio por ano. “Outra vantagem do seguro-fiança é que o proprietário do imóvel não precisa depender do desfecho de processos judiciais, se o inquilino deixar de cumprir com as suas obrigações”, esclarece Freitas.

A efetivação do contrato acontece mediante à comprovação de renda mensal equivalente a quatro vezes o valor mensal do aluguel pelo inquilino. Esta renda pode ser composta por até três moradores do imóvel.

A validade do seguro deve ser de um ano e a renovação é obrigatória. “O seguro ainda pode ser válido durante o todo o prazo do contrato. O locatário pode parcelar o valor desta garantia”, conta.

Em caso de inadimplência, após o primeiro aluguel em atraso, o proprietário do imóvel deve fazer um comunicado direto para a seguradora. Após isso, ele receberá o valor pendente em até 30 dias e, enquanto não houver uma solução entre as partes, a seguradora continuará efetuando o pagamento dos aluguéis.

O seguro-fiança também cobre as despesas do processo de despejo, os honorários advocatícios e é a melhor forma do proprietário receber os alugueres e encargos independentemente do pagamento do inquilino.

Segundo Freitas, as seguradoras agregando novos serviços ao seguro-fiança. Hoje já é possível encontrar a garantia com cobertura para pintura, manutenção elétrica e hidráulica. “O valor do seguro-fiança é considerado alto, mas com o aumento da demanda a expectativa é que o preço se torne mais atrativo”, finaliza.

Fonte: InfoMoney

Saiba sobre os efeitos do álcool na saúde

cerveja

O álcool é uma substância que pode trazer grandes malefícios a vários órgãos do nosso corpo, principalmente ao fígado, pâncreas, coração e cérebro.

Todavia, ao contrário do cigarro, que faz mal em qualquer quantidade, se as bebidas alcoólicas forem consumidas com parcimônia e de forma responsável, há evidências de que elas possam até trazer alguns benefícios para a saúde. Por outro lado, são cada vez mais comuns os estudos mostrando que mesmo o consumo de pequena quantidade de álcool, quando feito diariamente, pode aumentar o risco de surgimento de vários tipos de câncer.

BENEFÍCIOS DO ÁLCOOL

Esse texto é basicamente sobre efeitos nocivos do álcool e alcoolismo, porém, não podemos deixar de falar rapidamente nos benefícios do uso responsável do álcool. Existem algumas evidências de que o consumo leve a moderado de álcool pode até ser benéfico para a saúde. Mas antes que todo mundo saia por aí bebendo, algumas explicações são necessárias.

Não existem grandes trabalhos científicos sobre os efeitos benéficos do álcool, a maioria consiste em pequenos estudos a curto prazo e com número pequeno de pacientes. Apesar desses defeitos, os estudos que existem realmente sugerem que o consumo moderado possa trazer benefícios como a redução das doenças cardíacas. Deve-se encarar essas vantagens como algo possivelmente real, mas não como uma verdade absoluta já aceita por toda comunidade médica.

Os trabalhos mostram que os benefícios parecem vir do álcool e não de um tipo específico de bebida, como o vinho, por exemplo. A história dos flavonoides do vinho serem cardioprotetores nunca foi comprovada. Parece que qualquer bebida alcoólica tem o mesmo efeito. Nenhuma é superior a outra.

O grande problema é que não existe uma dose ideal de álcool para todo mundo. Em geral, mulheres são mais susceptíveis aos danos do álcool que os homens. Aceita-se que a dose considerada benéfica seja 10 a 15 gramas de álcool, o que equivale a uma taça de vinho ou uma garrafa pequena de cerveja (355 ml) por dia para as mulheres. Homens podem beber um pouco mais como duas garrafas de cerveja ou duas taças de vinho por dia. Há quem ache que o consumo não pode ser diário, sendo necessário 1 ou 2 dias de intervalo.

É importante salientar que em algumas pessoas os benefícios cardiovasculares de uma ingestão moderada de álcool acabam não sendo vantajosos, uma vez que causam um aumento dos riscos de outras doenças como câncer de mama, doenças do fígado e acidentes automobilísticos.

A ingestão de álcool, mesmo que moderadamente, é contraindicada em alguns casos:

– Grávidas.

– Pessoas com passado de alcoolismo.

– Pessoas com histórico familiar de alcoolismo.

– Antecedentes de AVC hemorrágico.

– Pessoas com doenças do fígado.

– Pessoas com doenças do pâncreas.

Também devem evitar o consumo regular de álcool pessoas com doenças do estômago e esôfago e aquelas com história familiar forte de câncer de mama.

Também não devem beber quantidade alguma de álcool pessoas que irão operar máquinas pesadas ou conduzir carros nas próximas horas.

MALEFÍCIOS DO CONSUMO ELEVADO DE ÁLCOOL

Definimos como alcoolismo pesado o consumo de mais de 7 drinks por semana ou a ingestão frequente de mais de 3 drinks por dia nas mulheres (1 drink é igual a uma taça de vinho ou 355 ml de cerveja ou 45 ml de uísque) e o dobro disso nos homens. Portanto, mulheres que bebem diariamente duas taças de vinho todos os dias, já estão enquadradas no grupo de alcoolismo pesado.

O consumo elevado de álcool elimina todos os possíveis benefícios do consumo leve e ainda pode trazer inúmeras complicações para saúde, como:

– Câncer de mama.

– Câncer de estômago.

– Câncer do cólon.

– Câncer de fígado.

– Câncer de esôfago.

– Cirrose.

– AVC (derrame cerebral).

– Pancreatite aguda e crônica.

– Osteoporose.

– Diabetes mellitus.

– Hipertensão.

– Acidentes e traumas severos.

– Impotência sexual.

– Má formações fetais.

– Síndrome do túnel do carpo.

– Psoríase.

– Colecistite e pedra na vesícula.

– Suicídio.

Além dos problemas acima, todos os benefícios cardiovasculares do consumo moderado se transformam em malefícios no caso de consumo pesado de álcool. Elevam-se os riscos de infartos, insuficiência cardíaca e arritmias.

Além dos problemas de saúde, quem já teve contato com uma pessoa alcoólatra, sabe o poder destrutivo desta droga. Mesmo sem nenhuma doença física, essas pessoas se tornam improdutivas. O alcoólatra não trabalha, não cuida da família, muitas vezes se tornam violentos e perdem os contatos sociais, além de colocar a vida de outros em risco quando encontram-se atrás do volante de um carro.

O alcoolismo é uma doença e apresenta elevada taxa de morbidade e mortalidade. Estima-se que até metade dos acidentes de trânsito fatais estejam de algum modo relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas. Nos EUA, onde existem dados mais precisos, cerca de 80.000 pessoas morreram entre 2001 e 2005 por doenças relacionados ao uso abusivo de álcool e 70% dos casos de suicídio em estudantes universitários ocorrem em pessoas com problemas com bebidas.

Fonte: MD. Saúde

Como viajar com tranquilidade

seguro_viagem

Separamos algumas dicas que vão te ajudar a ter uma viajem tranquila e sem preocupações!

É importante deixar alguém a par do seu itinerário de viagem, como o nome do hotel onde vai se hospedar, número do voo e que dias você vai estar e em quais cidades. É sempre bom alguém saber por onde você anda, não apenas para sua segurança, mas também caso alguém precise entrar em contato com você em uma emergência.

Faça uma busca para saber a localização do consulado mais próximo a você. Caso aconteça algo com o seu passaporte, é lá que conseguirá ajuda. Informe-se também sobre telefones de emergência (como o internacionalmente reconhecido 911 nos Estados Unidos) da polícia e ambulância. Guarde esses números no seu celular, e também se mande por e-mail.

Tire fotos dos seus documentos, como carteira de identidade e passaporte e se mande por e-mail. Ter o número do passaporte sempre à mão pode ser bastante útil, e ajuda muito caso você precise obter um documento de emergência no caso de roubo/perda.

Faça um seguro viagem! É o tipo de gasto essencial, não se deve pensar duas vezes. A probabilidade de usá-lo é baixa (e por isso tem gente que acha que é dinheiro desperdiçado), mas a surpresa de uma conta de hospital em moeda estrangeira e algo que não desejo para ninguém! Alguns seguros incluem também proteção financeira para outros problemas de viagem: voo cancelado, bagagem perdida, entre outros. Veja qual é o melhor para seu perfil (e perfil da sua família), e faça!

Mesmo nas cidades mais cosmopolitas do mundo existem lugares que não aceitam cartão. Por isso é aconselhável ter dinheiro vivo, assim você nunca será pego desprevenido. Nada mais chato do que descobrir que o restaurante onde você acabou de almoçar aceita apenas dinheiro. Pior ainda é ter que andar até o caixa eletrônico mais próximo. Você não necessariamente precisa trocar dinheiro ainda no seu país de origem, mas procure um caixa eletrônico ou faça a troca em uma casa de câmbio assim que chegar no destino.

Familiarize-se com o mapa da cidade, é bom fazer isso antes de reservar o hotel: procure pelo endereço e veja sua distância em relação as atrações mais conhecidas e pontos de referência como parques, rios, estações de trem e aeroporto. Você não precisa decorar nomes de ruas e bairros, mas ter uma noção do perímetro da cidade e da região (ou regiões) onde se concentram as atrações da cidade ajuda demais na hora de ‘navegar’. Saber se você está do lado sul ou norte do Rio Tâmisa em Londres, por exemplo, é essencial para o planejamento do seu roteiro.

É tão frustrante planejar uma visita a uma atração e dar com a cara na porta! Por isso, por mais que você não goste de grandes planejamentos, veja com antecedência quais os lugares que você faz questão de visitar (seja um museu, uma loja ou um restaurante) e anote o horário de abertura. Para os mais organizados, compre ingresso (se preciso, claro) antes pela internet, o mesmo vale para reserva em restaurante.

Não deixe para ver como você vai até seu hotel apenas quando chegar na cidade, mesmo que você vá pegar um táxi. Aeroportos e estações de trem são, obviamente, cheio de turistas recém-chegados com cara de perdidos, portanto um prato cheio para pessoas de má fé. Entre no site do aeroporto, geralmente há uma seção ‘como chegar’ que explica quais as opções de transporte público e fala também o lugar exato para pegar táxi. No aeroporto JFK em Nova York, por exemplo, os taxistas cobram uma tarifa fixa para ir até Manhattan, mas é preciso ir para a fila dos táxis autorizados. Não aceite ‘convites’ de pessoas que ficam no desembarque oferecendo seus serviços.

Guarde documentos importantes e o dinheiro que não for usar no dia – assim como computador ou outros bens que você considere valiosos – no cofre do hotel. Eu aconselho a deixar o passaporte no cofre, e andar com outra identidade, como RG ou carteira de motorista. Claro que a maioria dos hotéis não tem problemas de roubos, mas infelizmente eles acontecem. Colocar no cofre é muito mais seguro do que deixar na mala!

Em blogs de viagem você encontrará relatos pessoais e honestos, desde roteiros detalhadíssimos a dicas de restaurantes e informações práticas de como usar transporte, que comida pedir no restaurante e qual a melhor localização para escolher seu hotel. Em muitos casos, são nesses blogs que você encontrará a resposta para algumas questões mencionadas nas dicas acima, como trajeto de aeroporto para o hotel e dias e horários de funcionamento de lojas e atrações.

Fonte: http://www.aprendizdeviajante.com/index.php/2015/01/04/dicas-para-viajar-com-tranquilidade/